Vida de Mãe e Concurseira: como conciliar?

Vida de concurseira não é fácil. Até aí, nenhuma novidade nessa declaração. Mas já pararam para pensar na descrição para quem é mãe e também estuda para concursos? Faltam palavras, não é mesmo! Dizer que não é apenas fácil seria simplificar demais uma rotina tão complexa e que só mesmo quem passa por ela sabe das dificuldades e do grande desafio de ser mãe e estudar para concursos. E como não poderia deixar de ser, para continuar em busca do objetivo profissional, acha-se força e garra que essas mulheres guerreiras nem imaginavam ter.

Seja mãe há algum tempo, seja ainda quem está grávida ou pretende adotar, é unânime se deparar com tudo o que uma maternidade traz: atenção e quase a totalidade do tempo voltada para os filhos(as). Muitas que ainda têm a preocupação com os afazeres de casa ou trabalham o dia todo; lidar com a falta de concentração advinda do choro da criança, da atenção que tem que ser voltada para diversas atividades; do querer fazer parte de cada evolução do filho(a); da preocupação em estar presente nos momentos de crescimento. Enfim, inúmeros fatores que poderiam ser motivos para desistir de estudar para concursos.

Poderiam, mas não são! Como para tudo na vida, há sempre um caminho. E foi pensando assim e em busca de cada vez dar melhores condições para seus filhos, que a enfermeira Bárbara Luise conseguiu construir seu caminho de mãe e concurseira rumo à aprovação. Estudando há 3 anos e.com dois filhos, o João Gabriel, de 8 anos, e a Maria Vitória, de 2, Bárbara separou bem o momento de estar com as crianças e de estudar e, assim, reformulou estratégias que a levaram ao êxito.

“Estudar para concurso e conciliar maternidade foi bem difícil, pois ser mãe exige muito e ser concurseira também exige bastante. Porém eu cuidava dos meus filhos durante o dia inteiro e à noite, enquanto eles dormiam, era que chegava a hora do meu segundo turno: estudar para concurso. Então como era pouco tempo para estudar eu respondia muitas questões da banca que ia realizar a prova e conciliando assistindo às videoaulas”, relata Bárbara.

“Fiz muitos concursos cujos resultados não foram o esperado, mas eu sabia que estava no caminho certo e que eu não podia desistir, pois essa era a única forma de melhorar tanto a minha vida quanto a dos meus filhos. Agora já estou concursada há um ano na Universidade Federal do Rio Grande do sul”, disse orgulhosa.

Comungando da mesma rotina, a servidora do IFPI, Wanessa Campos, que tem dois filhos, a Yasmim, de 8 anos, e o José Tomaz, de 3, também teve que passar e ainda passa pela duro cotidiano da maternidade e da preparação para concursos. “Comecei a estudar para concursos em 2009, quando tive minha primeira filha. Nesse período passei e fui nomeada em alguns. Em 2013 fui convocada para o IFPI e, depois disso, passei 2 anos sem estudar para concurso, retornando apenas no final de 2015, dessa vez focada em Analista Administrativo-Tribunais”, declara.

“Conciliar estudos, maternidade e casa não é tarefa fácil, mas com um jogo de cintura tudo se resolve. Trabalho no IFPI de 8h às 14h. Chegando do trabalho dedico-me aos meus filhos, ajudo a fazer as tarefas do colégio e depois de tudo resolvido é que eu paro para estudar”, conta sua rotina. “Com muita persistência, foco, ajuda de familiares( tive/tenho ajuda do meu marido e minha mãe nesse processo de estudo/maternidade) é possível sim atingir o tão sonhado concurso. Meus filhos são um incentivo para atingir o meu sonho profissional”, destaca Wanessa.

Como Bárbara e Wanessa bem ressaltaram, não é nada fácil. E realmente não é mesmo! Mas ser mãe não anula ser concurseira. Elas, assim como outros exemplos que você, concurseiro(a), certamente deve conhecer, personificam bem que quando há vontade, prioridade e motivações fortes, acha-se tempo para o objetivo. O fundamental, diante de uma rotina tão complexa, é ter um método mais adequado de estudo, criar estratégias, e fazer uns ajustes no seu dia a dia. E trouxemos alguns deles como dicas em sua preparação.

  • Organize seu dia. Em que momento dele, tirando todas as atividades que são indispensáveis, terá disponível para estudar? Se for quando as crianças estiverem na escola, então dedique determinadas horas de estudo durante esse turno; se for à noite, deixe todas as suas atividades do lar, bem como as que são realizadas junto às crianças, concluídas até a hora em que for estudar, para que não interrompa seu momento de foco.
  • Caso você trabalhe, procure estudar no horário em que as crianças estão dormindo.
  • Se tiver com quem deixar seu filho por determinadas horas, dedique-se aos estudos durante esse tempo. E se tiver condições financeiras de contratar uma babá, é uma opção muito válida. De alguma forma, procure uma rede de apoio(mãe ou marido ou namorado(a) ou tia ou irmã ou prima…) e distribua as atividades. 
  • Mais do que qualquer outra pessoa, faça seu quadro de horário e planeje o que estudará em cada dia, sendo bem realista, definindo tudo em torno do espaço de tempo que tem disponível. E não importa se só são 2 ou 3 horas por dias, o importante é estudar diariamente e com qualidade durante essas horas.
  • Numa rotina de mãe e concurseira, às vezes torna-se inviável fazer cursinho presencial. Então opte por videoaulas, pois você pode estudar no horário que for possível e pelo tempo que estiver ao seu alcance, até mesmo enquanto a criança está brincando, ou tirando uma soneca, ou fazendo as atividades escolares.
  • Mesmo fazendo todo o esforço possível e ainda não há aquelas horas somente para o estudo, identifique o seu melhor horário para isso, testando formas, possibilidades, técnicas. A criança assistindo a um desenho ou brincando, com atividades que não dependem de você, e ela consegue ficar quieta, então aproveite esse momento. Sendo uma rotina, certamente tanto seu filho(a), quanto você criarão esse hábito no horário.

Seja na linda e gratificante função mãe, seja na sua promissora vida de concurseira, o que fica é tentar sempre fazer o melhor possível. No momento em que estiver com seus filhos(as), seja somente mãe, dê todo o amor e dedicação que eles precisam e merecem. No seu momento de estudo, seja comprometida com o seu tempo disponível para suas metas e esteja muito focada. A única certeza disso tudo é que no futuro valerá muito a pena. Mas não se esqueça, só vale a pena quando é possível manter equilíbrio entre tudo. Caso não seja possível, seus filhos(as) são e sempre serão o bem maior de sua vida!

Feliz dia das mães, guerreiras!!!


Artigo escrito por Nahiza Monteles



CONHEÇA NOSSO CURSO: RACIOCÍNIO LÓGICO DEFINITIVO PARA O CESPE

CLIQUE AQUI

Veja também

Deixe seu comentário