A sala de aula nos Cafés

Recentemente li uma notícia que me deixou muito curioso.

O Título era mais ou menos assim:

"Cafés de Brasília são usados para trabalhar e estudar"

A reportagem falava que era cada vez mais comum encontrar pessoas utilizando os espaços dos cafés para encontro, reuniões e também para estudar. Na verdade isso não é uma novidade em si, mais sim uma constatação.

O ambiente descontraído e aconchegante, somado ao bom atendimento faz com que muitos estudantes passem algumas horas de seus dias nesses cafés. E não é por acaso, muitas empresas têm como propósito servir realmente de segundo "lar" para seus clientes. Leia esse depoimento que colhi na internet sobre uma famosa empresa de café:

"Considero a starbucks minha segunda casa, estudo, assisto filmes, encontro amigos, etc."

Veja como isso é impactante, o mundo está mudando drasticamente a forma como o aluno interage com o conhecimento, ele quer decidir inclusive em que ambiente aprende melhor determinado assunto, pois o modelo industrial da escola  está perdendo espaço para o auto-gerenciamento da aprendizagem.

Observando essa nova dinâmica uma professora americana, Kayla Delzer, resolveu trazer o 'clima' de um café para dentro da sala de aula, depois de duas semanas de mudanças a sala ficou assim:

“Olhando em volta, rapidamente percebi que havia móveis demais. Então eu me livrei de quatro mesas, minha enorme mesa de professora, 20 carteiras tradicionais e um armário de arquivo”, explica.

Veja o que uma mãe falou sobre a mudança: “Minha filha voltou para casa muito animada com a oportunidade de escolher onde vai se sentar, e o fato de não ter que permanecer em uma carteira por longos períodos parece ajudá-la a manter o foco”.

Os detalhes dessa mudança você pode acessar direto no site da professora: Edsurge.com. (em inglês)

O fato é que o ambiente virtual interfere diretamente no real e vice-versa. Pois quanto mais o aluno tem acesso a uma boa internet e equipamentos de informática , mais ele tende a tornar-se dono de seu tempo para estudar, mais ele pode decidir que momento ele se sente mais desperto para consumir determinado assunto e isto reflete fortemente no seu comportamento em sala de aula. 

Aliás, muitos falam que essa separação entre real e virtual já é uma coisa do passado, que muito em breve não fará mais sentido dividir estes termos. 

Nesse sentido é extremamente necessário que o professor esteja atento a todo esse processo e que consiga interagir de forma eficaz com esses mundos. 

Veja também

Deixe seu comentário