​Desistir? Jamais! Como recomeçar os seus estudos e seguir em frente

Estuda há uns dois, três anos para concursos; após reprovações, acha que não tem mais forças e energia para continuar nessa rotina de estudos; que não consegue mais se concentrar; que a desmotivação chegou com força e que pretende desistir. Identificou-se com isso? Talvez você esteja passando por isso agora, e milhares de concurseiros já estiveram nessa fase ou ainda estão.

Numa ressaca pós-prova, pós-reprovação, é completamente normal que muitas indagações e afirmações surjam mesmo, tais como “Por que não consigo a aprovação, já que estudo tanto?”, “Será que concurso público é para mim mesmo?”, “Eu dei o meu melhor e mais uma vez não deu certo”, “Estou cansado(a), não sei se consigo continuar”.

Mas saiba, mais uma vez, que a única coisa previsível que se tem de estudar para concursos públicos é que esse tipo de sensação mais cedo ou mais tarde vai chegar para qualquer um, que realmente não é fácil e que poucas pessoas passam logo na primeira vez. Se você já tem esse tipo de consciência, então já pode começar a sacudir a poeira e espantar essa negatividade toda. Só que nesse momento de dúvidas e frustrações em que se encontra, é preciso ter consciência de bem mais.

Primeiro, só tem duas opções para quem estuda para concursos: desistir ou a aprovação. Não tem meio termo. Só não é aprovado(a) quem desiste. Todo mundo é capaz e estudando, dedicando-se, planejando, o objetivo é alcançado, seja em 1, 2, 5, 8, 10 anos.

Segundo, quando essa sensação de “derrota”, de “desistir” chega, é porque você está mais perto do que nunca do seu objetivo. Como muito se fala, ninguém desiste de algo na primeira vez. Então se isso tem feito parte de seu pensamento, é porque já caminhou bastante, passou por várias etapas necessárias, adquiriu bagagem de conhecimento e agora é só aprimorar para alcançar de vez o que pretende.

Terceiro, os concursos estão cada vez mais concorridos, todos têm acesso a tudo de estudo de forma igual, e que a aprovação é também uma questão de tempo.

Quarto, pensar demais nos problemas e na situação não favorável, não ser realista, criando justificativas que talvez não respondam bem às perguntas do segundo parágrafo deste artigo, só tende a paralisar você e a criar situações vitimizadoras ou errôneas que impedem de seguir. E por último, atrelado a essa quarta consciência, é preciso AÇÃO. Por isso, hoje vamos descobrir juntos como recomeçar a estudar e tomar atitudes, ações para seguir em frente.

PARE!

Isso mesmo! Não adianta recomeçar a estudar assim do que jeito que está, emocionalmente falando. Forçar a barra só vai piorar e a sensação de desistir ficará mais latente ainda. Pare para descansar por uns 2, 3 dias. Não ache que perderá tempo com isso. O ser humano não é máquina. Tem mesmo que parar, descansar o corpo, mente e olhar para dentro de si. Mas não perdure por muito tempo nisso. Dê um tempo suficiente, mas não demais, para reencontrar-se.

O QUE VOCÊ QUER?

Por falar em reencontrar-se, o que você realmente quer? Veja se o serviço público é algo que ainda lhe agrada, não só pela questão financeira e de estabilidade. Às vezes achamos que queremos tanto isso, mas chegando lá descobre que não era nada disso e não se sente realizado. Concurso público não é a única boa opção no mundo em termos profissionais. Mas se escolheu ingressar na carreira pública, ela tem motivos de sobra para fazer lutar por ela. Se não fosse, os concursos não seriam tão concorridos.

Crise econômica, instabilidade, iniciativa privada com salários abaixo do que se espera e merece, e ainda jornadas bem exaustivas. Tudo isso são causas, bastante consistentes, por sinal, que levam muitos a enfrentarem a batalha de estudos. Mas são causas gerais, que podem ser contornadas e, em muitos casos, não são suficientes para fazer persistir nos estudos. Os motivos devem vir de dentro. O que leva você a estudar para concurso? Depois de saber o que quer, é não esquecer dos motivos, lá do início, que levaram você a optar por isso e por todas as renúncias e esforços.

Anote seus motivos pessoais e profissionais, cole na parede do quarto, em lugar bem visível para que veja diariamente o porquê de valer a pena deixar essa tristeza de lado e seguir em frente.

SABE ESTUDAR?

“Eu estudo tanto”. É, mas será se sabe estudar? Já viu que quantidade não é fator decisivo, se assim fosse, já teria passado. Mesmo com dois anos ou mais nessa jornada, muita gente não sabe ainda como estudar, e isso não é algo fora do normal. Só sabe mesmo que não tem sido talvez a forma mais adequada e correta quando faz vários concursos e os resultados não são favoráveis. Se a aprovação não chegou, alguma coisa deve ser ajustada.

Método, estratégia, tem estudado teoria demais e questões de menos; focado bastante em matérias que já tem domínio; as revisões não são feitas no tempo correto(Temos um curso voltado especificamente sobre como fazer revisões. Clique aqui e se inscreva); faz resumos copiando igualmente trechos de livros, PDF ou que o professor ensinou; apenas lê aquela disciplina que nunca viu e não assiste a uma videoaula para entender melhor por meio da ajuda de um profissional; não resolve simulados e nem provas anteriores; quando faz questões, não tenta entender o porquê de ter errado, não anota a porcentagem de erros e acertos e por aí vai.

Então analise, peça ajuda, se necessário, e mude sua forma de estudar e qual a melhor estratégia de acordo com seu foco e o que já tem de conhecimento.

O QUE ERROU?

Após fazer um concurso, confira o gabarito e todas as questões, mesmo as que tenha acertado. Anote aquele conteúdo em que você já está bem avançado(a) e precisa de menos tempo dedicado a ele, apenas fazer revisões e questões; anote o que sabia, mas errou por falta de atenção; e, principalmente, o que errou para dedicar-se mais a esse conteúdo e, se preciso for, reler teoria, assistir a novas aulas. Só assim saberá exatamente o nível em que está, o método a usar e o que focar para os próximos.

REVEJA SEU MOMENTO

Será que o concurso que escolheu está plausível com sua realidade atual? Seja pela bagagem de estudo, seja pela rotina de trabalhar e estudar, seja por precisar realmente mudar de vida, seja pelo cansaço, pela ansiedade….

Claro que é preciso focar naquilo que sempre quer e ter objetivos bem altos mesmo. Mas tem que ter perspectiva bem pé no chão. Com sua rotina de trabalho e estudo , ou do que tem de conhecimento das matérias, ou de que precisa ganhar um dinheiro melhor, não seria interessante que fizesse para um cargo de nível menor? Ou até mesmo um concurso não tão visado(se é que hoje em dia exista)?

Um concurso, no momento em que está, com reais chances de aprovação pode lhe trazer mais confiança para conquistar o que realmente é seu foco e objetivo maior, trará menos ansiedade, terá uma remuneração que dará condições financeiras de continuar na preparação e, o melhor, condições psicológicas para estudar por mais algum tempo até conseguir o que quer.

PLANEJAR É PRECISO

Estudar sem um planejamento não é nada eficaz. Não tem um planejamento ainda? Ou se tem, você o segue à risca mesmo? Ou o que tem não tem dado certo para sua rotina e aprendizado? É necessário reavaliar tudo isso antes de recomeçar.

Falamos em outro artigo como “Fazer um planejamento de estudos”. Para conferir, clique aqui. E, mesmo assim, se ainda não conseguir sozinho(a), veja aqui uma de nossas mentorias em que um de nossos professores lhe ajudará a montar um planejamento e acompanhará você por determinado tempo, em sua preparação.

No entanto, de nada adianta ter um planejamento sem ter bem delimitadas as metas, sejam diárias, semanais, mensais. A consecução das metas, com o cumprimento delas, é que levará ao seu objetivo. Estabeleça, por exemplo, quantas questões por dia fará ou de tal disciplina em um mês, e bata essa meta. E aumente à medida que for adquirindo um nível melhor de acertos. Estudar sem saber o que perseguir no dia é ficar o tempo todo no mesmo lugar. Você acha que tem avançado nos estudos, mas é uma falsa ilusão, já que não sabe até onde chegar durante o dia até concluir o conteúdo até a prova. 

Se ainda não sabe como definir metas, participe do nosso curso “Como definir metas eficazes nos estudos”. Para saber mais, clique aqui.

REALMENTE ESTUDA?

Não tenha medo e não tente se enganar. Pergunte a si mesmo se realmente tem levado a sério e com afinco a sua rotina de estudos. Os seus horários devem ser todos pensados na sua preparação, e o estudo deve ser algo principal. Tem planejamento, tem material, tem ambiente adequado, estuda, mas aquele estudo meia boca: quando não pode um dia, não recupera em outro; dificilmente recusa um convite para um encontro com amigos em festinhas(momentos de lazer devem existir, mas tudo no equilíbrio e depois ter cumprido metas); usa redes sociais demais(elas são importante aliadas nos estudos, mas quando usadas de maneira equilibrada, correta e fora do horário de estudo). Repense tudo isso!

AMBIENTE DE ESTUDO

Talvez esteja na hora de ter outro local para estudar. Se não tem dinheiro para pagar uma sala de estudos, vá para biblioteca das universidades, ou municipais. Mas se ainda sim não tem como ir, devido à falta de transporte, tente mudar seu ambiente dentro de sua casa: trocar de cômodo, ou a mesa de lugar, o computador, realocar seus materiais(post-it, canetas, livros, resumos..), enfim, dar uma nova cara e um ar de mudança que não trará as lembranças de seus dias que antecederam a resultados ruins no concurso.

PEÇA AJUDA

Converse com quem já foi aprovado e veja o que fez para conquistar o resultado. Não se isole na sua frustração, toque ideias com seus amigos de jornada, professores, sobre suas dificuldades e sensações neste momento; chegou a hora também de pedir ajuda sobre formas de estudar, sobre foco, sobre dúvidas em matérias. E o mais importante: não dê ouvidos a pessoas negativas. Só quem sabe da sua vida é você!

E quando estiver se sentindo para baixo, assista a histórias e vídeos motivacionais, com pessoas que superaram dificuldades bem maior que a sua. E agradeça por poder estudar. Muita gente, neste momento, queria ter essa sua oportunidade de poder ter uma vida melhor.

E então, levante dessa cama, sacuda a poeira, deixe essa tristeza de lado e vença mais esses obstáculos. A persistência é o caminho do êxito. Nós da Proluno não vamos deixar você desistir. Tenha em mente que se chegou até aqui é porque tem força de vontade, sabe o que quer e sabe que agora é só uma questão de ajustes e tempo para ter o resultado esperado. Aplicando todas as ações que dissemos, você nem imagina o quanto sua aprovação está perto!


Aprenda a definir seu foco e trabalhar sua energia direcionada ao local certo:

Veja também

Deixe seu comentário