Como manter o foco e estudar antes do edital

Você olha para o calendário, percebe que a segunda semana de 2017 já se aproxima do final e que muitas oportunidades de concursos estão previstas para este ano. Basta conferir os órgãos com orçamento aprovado para a realização de concursos. Fizemos uma matéria sobre isso. Clique aqui para ficar por dentro. Mas enquanto o tempo tem passado, sua rotina de estudos não foi (re)iniciada, você ainda está com dificuldades em começar ou recomeçar , está meio “perdido(a)”, não sabe por onde seguir, o que focar, em resumo, como estudar sem ter um edital. Uma realidade sua, não é mesmo. Mas saiba que é mais comum do que você imagina.

Estudar quando o edital já está publicado é bem mais prático e é um estudo feito pela maioria dos concurseiros. Saber quais são as disciplinas que serão cobradas, o tempo até a prova deixa tudo menos complicado, pois já tem a direção certa. Porém, sabemos bem que concurso público exige uma preparação completa e se torna ainda mais eficaz quando feita antes do edital. Dependendo do seu foco, muitas vezes o estudo pós edital torna-se quase impossível, diante de tantas disciplinas e assuntos, ainda mais quando você é iniciante.

O prazo entre a publicação do edital e a realização das provas tem sido bem curto, com 45 ou 90 dias até lá. Durante esse tempo é uma verdadeira saga para concluir muitos assuntos e ser um candidato competitivo. É algo possível e tem dado certo para muitos, mas não é o indicado frente à grande concorrência nos concursos e com todos no mesmo nível de preparação e ao alcance dos mesmos materiais, aulas e planos. Portanto, melhores serão os resultados quando se estuda com antecedência.

Nesse sentido, não dá para ficar no aguardo para sair o edital do concurso que pretende fazer para só então começar a estudar. Mas como se antecipar e fazer uma preparação adequada? Como manter o foco durante esse tempo? Por onde começar? Sabemos bem que essas perguntas perduram, pois é um desafio e tanto a preparação antes do edital. Por isso, listamos para você algumas dicas que podem ajudá-lo(a) a sanar todas essas dúvidas, tornar seu estudo proveitoso e fazer de 2017 o ano de sua posse.

#ESTUDO É EMPREGO

Antes de mais nada é importante ter em mente que estudar também é um ofício, afinal, é uma rotina que exige horários delimitados, dedicação, disciplina, organização, tempo de descanso. Tratar os estudos como um trabalho é o primeiro passo para qualquer que seja o concurso que pretende. Coloque a rotina de trabalho em sua preparação.

Entre às 08h para estudar; pare no horário de almoço; retorne às 14h aos estudos e siga até às 18h. E se você realmente trabalha e ainda estuda, trate os estudos como seu segundo emprego. Assim que chegar em casa, ou na sala de estudos, ou na biblioteca, reserve algum tempo restante para os estudos, claro, aos fins de semana. Horas extras aqui são necessárias.

#ESCOLHA O CONCURSO

                          

Concurso para TREs? TRTs? Receita Federal? Câmara dos Deputados? Senado Federal? Todos eles e outros mais estão com orçamentos aprovados para serem realizados ainda neste ano. Portanto, escolha seu foco e siga em frente. E, claro, não dá para atirar para todos os lados. A escolha deve ser a partir do que você se identifica, do que já tem como base, do órgão que melhor se adequa às suas pretensões.

Não dá para começar os estudos para Receita Federal e, assim que sair um edital do TRE, você se voltar para este. Os concursos, sejam seu foco, sejam para treinar, devem estar na mesma linha, área.

#EDITAIS ANTERIORES

Feita a escolha do seu foco, agora é a vez de pesquisar editais anteriores do concurso para ver quais as disciplinas e assuntos a banca cobrou. Mas e se o último concurso foi realizado há muito tempo atrás? Pois bem, neste caso, você fará um cruzamento de dados. Como assim? Verá o concurso realizado mais recentemente no segmento que é o seu foco e verificar quais as matérias foram cobradas nele.

Por exemplo, o último concurso para analista e técnico para o TRF 1ª região foi realizado em 2011, ou seja, 6 anos atrás. De lá para cá as bancas já mudaram muito do que tem cobrado e seu modo de cobrar. Sendo assim, veja quais concursos para TRFs foram realizados nos dois últimos anos. No ano passado foi realizado para analista e técnico do TRF 3. Já para o TRF 2 o edital já foi lançado, inclusive a prova acontecerá em março. Dessa forma, se está nos estudos para o TRF 1, você pode se basear pelo TRF 3 ou TRF2, pois são os recentemente realizados e os editais estão bem atualizados.

#MATÉRIAS COMUNS E GERAIS

Mas para o concurso que pretende você não tem um edital mais atualizado para se basear. E agora? O ideal aqui é focar em matérias comuns e gerais a praticamente todos os concursos, focar nas disciplinas que sempre são cobradas.

Área fiscal

Português; raciocínio lógico; direito constitucional; direito administrativo; direito tributário. Matemática financeira; estatística; contabilidade; economia; informática

Área Tribunais

Português; raciocínio lógico; direito constitucional; direito administrativo; informática; direito penal; processo penal; direito civil; processo civil

Área Policial

Português; raciocínio lógico; direito constitucional; direito administrativo; direito penal; processo penal; matemática financeira; administração; contabilidade; informática

#REDAÇÃO

Cada vez mais os concursos têm exigido redação para todos os cargos, incluindo os de nível médio. E o peso geralmente é maior do que até mesmo as disciplinas gerais. Portanto, é fundamental ter no cronograma um tempo reservado para treinar redação, pelo menos fazer duas redações uma vez por semana.

E para começar a se preparar bem neste quesito, clique aqui e baixe um manual com 10 dicas de como fazer uma boa redação. Em consonância, leia bastante, mantenha-se sempre informado, veja artigos, jornais, sites e tudo o que está em voga no mundo.

E para a sua preparação ser completa, contando com a ajuda de profissionais, faça parte da nossa MENTORIA REDAÇÃO PARA TRIBUNAIS, com o professor Fabiano Sales.

#CRONOGRAMA DE ESTUDOS

Aqui é fundamental em tudo, seja antes ou depois do edital. Seja bem realista com a sua rotina e defina o tempo real que tem para estudar. Após isso, faça um um planejamento, dividindo os horários entre as matérias comuns, gerais. Tente estudar 2 ou 3 disciplinas por dia, no máximo. Estude teorias em alguns dias e reserve outros para resolver questões e realizar simulados. 

Falamos em outro artigo como montar um planejamento de estudos. Confira aqui!

#EDITAL PUBLICADO

Algumas disciplinas serão acrescentadas, outras podem sofrer mudanças com relação ao conteúdo. Neste sentido, faça comparações do que já estudou e do que veio como atualização e esteja preparado para mudar seu planejamento após o edital.

Reserve, a partir de então, um maior tempo para as novidades e atualizações trazidas com edital e para as matérias específicas. Com relação ao que já estudou, foque na resolução de muitas questões e revisões.

Embora muitos saibam da importância que é estudar com antecedência, o que muito se constata ainda é a maioria dos concurseiros deixando para estudar somente com o edital publicado. Talvez aí resida a dificuldade em obter êxito no concurso, pois o que pode dar certo para um estudando em apenas 45 dias, pode não ser eficaz para outros, afinal, vai depender muito da rotina, organização de cada um, da base que se tem de estudos, bem como de estratégia, disciplina redobrada, dentre outros quesitos.

Quando se estuda antes do edital não há pressa, não há pressão e qualquer um tem plenas condições de obter os melhores resultados ao estudar profundamente todo o conteúdo. Quem realmente almeja o tão sonhado cargo público, é necessário ter planejamento a médio e longo prazo. Portanto, que tal começar a aplicar agora todas as dicas que mencionamos? Seguindo todas elas você manterá o foco e terá um maior rendimento nas provas. E lembre-se: o tempo não espera. E tem concurso sim!!!

Bons estudos!!!

Veja também

Deixe seu comentário