EM 2019, MIRA NO INSS!

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) enviou ao Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (MP) uma solicitação para juntos viabilizar a abertura de um novo edital de concurso para esse ano de 2019. De acordo com o documento, espera-se, a autorização de 7.580 vagas nos CARGOS de Técnico do Seguro Social, que exige somente nível médio, Analista do Seguro Social e Perito Médico.

O órgão ainda aguarda o parecer do concurso.

Dessas (vagas), 3.941 vagas serão para Técnico do Seguro Social, 1.493 vagas para Analista do Seguro Social (Diversas formações) e 2.146 vagas para Perito Médico Previdenciário. O que o torna um dos concursos mais atrativos do ano.

A autorização de um novo concurso para o INSS, é vista como inadiável, já que existe um déficit de pessoal de mais de 16.548 servidores – conforme o Jornal Bom Dia Brasil da Globo – e esse número aumenta a cada dia considerando que mais da metade dos servidores já podem se aposentar e tudo se encaminham para que isso aconteça a partir do mês de Janeiro desse ano de 2019.

O INSS adotou estratégias para desafogar a grande demanda, como: aumentou os serviços online, permitiu o home Office dos servidores e incentivou os servidores com abono, mas ainda assim, será necessária a contratação de novos servidores.

O que podemos concluir? Que o pedido, além de estar em andamento segue com bastante expectativa junto ao Ministério e ao órgão, mesmo diante do novo cenário de mudanças no governo.

Dessa maneira, a notícia estar favorável para quem está se organizando com antecedência e quer estar preparado quando o edital for publicado.

Então, encosta no time Proluno!

O QUE PRECISO SABER SOBRE ESTE CONCURSO?

Cargos:

- Técnico do Seguro Social.

- Analista do Seguro Social.

- Médico-Perito.

Remunerações:

- Técnico do Seguro Social: R$5.344,87.

- Analista do Seguro Social: R$7.954,09.

- Médico-Perito: R$8.988,41.

Requisito:

- Médio (Técnico).

- Superior (Analista e Médico).

Jornada de trabalho:

- 40 horas.

! Status: Previsto.

! Banca: A definir.

ÚLTIMOS CONCURSOS:

Para os cargos de Técnico e Analista, o INSS abriu concurso em dezembro de 2015 (Analistas apenas na área de Serviço Social). As provas aplicadas foram compostas de 120 questões do tipo Certo e Erradas, metodologia empregada pelo Cespe/Cebraspe, onde cada acerto soma um ponto e cada erro descresse um ponto da nota. Foram 50 questões sobre conhecimentos básicos e 70 sobre conhecimentos específicos, nas disciplinas de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Legislação Previdenciária e Legislação da Assistência Social; além de Conhecimentos Específicos às funções de cada cargo.

Para o cargo de Perito Médico Previdenciário, o último concurso ocorreu em 2011, selecionando também para o cargo de Técnico. Foram oferecidas 375 vagas para candidatos ao cargo de Perito, que passaram também por provas objetivas com 120 questões. Foram abordados assuntos referentes a Conhecimentos Gerais, nas áreas de Ética no Serviço Público, Regime Jurídico Único, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo, Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, e Conhecimentos Específicos ao cargo.

Já para Analistas, a última seleção para atuação em diversas especialidades ocorreu em 2013. A seleção em questão ofertou 300 vagas nas áreas de Estatística, Ciências Contábeis, Direito, Administração, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica, Engenharia Elétrica, Engenharia de Telecomunicações, Engenharia de Segurança do Trabalho, Arquitetura, Tecnologia da Informação, Terapia Ocupacional, Pedagogia, Psicologia, Jornalismo, Publicidade e Propaganda, Fisioterapia e Letras. A validade deste concurso encerrou no dia 14 de maio de 2016. A prova aplicada teve 60 questões versando sobre matérias de Língua Portuguesa, Raciocínio Lógico, Noções de Informática, Direito Constitucional, Direito Administrativo, Legislação Previdenciária, Legislação da Assistência Social e Conhecimentos Específicos. O concurso somou mais de 160 mil inscritos e foi alvo de investigação, após constatação de problemas ocorridos na aplicação das provas, a cargo da banca FUNRIO. As primeiras avaliações foram anuladas e reaplicadas meio ano depois, onde mais de 4 mil candidatos solicitaram devolução da taxa de inscrição e não fizeram a segunda prova.

Veja também

Deixe seu comentário