POR QUE SER POLICIAL RODOVIÁRIO FEDERAL?

A carreira policial normalmente é escolhida por vocação, mas, além disso, tem se tornado uma escolha racional. Desde de criança, principalmente nós meninos, temos o interesse por brincadeiras que envolvam polícia e ladrão, armas e ação. Sem dúvida, o universo dos filmes de ação permeia e permeou a nossa infância e adolescência.

Quando chega a vida adulta e a escolha profissional, as carreiras policiais se apresentam como possibilidades muito interessantes. A possibilidade de assumir um cargo policial, portar uma arma, ajudar a sociedade, desvendar crimes e tramas, passa a ser relevante nessa escolha. Apesar de parecer, atualmente a escolha de uma carreira policial está longe de ser uma escolha eminentemente emocional. Pelo contrário, há nessa escolha algo extremamente racional, pois muitas dessas carreiras estão estruturadas e apresentam perspectivas de ascensão, se comparadas as demais carreiras do setor público.

Nesse contexto, a Polícia Rodoviária Federal sai na frente em relação às demais carreiras policiais. Ao longo dos últimos 12(doze) anos a Polícia Rodoviária Federal se reinventou, e adotou como objetivos ser uma “Polícia Cidadã” e gozar da confiança da população e das demais instituições do serviço público. Para isso, adotou uma postura interna de completa intolerância com a corrupção, cortando na própria carne e retomando a confiança social.

A cordialidade e o respeito passaram a ser a regra em abordagens policiais nas estradas federais. Entretanto, não ficou só nisso, a Polícia Rodoviária Federal passou a expandir as suas ações de policiamento e extrapolou os limites da rodovia, apoiando e sendo protagonista no combate ao tráfico de drogas, à corrupção e aos crimes em geral.

Essa postura colaborativa e a nova imagem da Polícia Rodoviária Federal resultaram no reconhecimento social e na conseqüente valorização pelo Estado das suas atividades, através do aparelhamento da mesma, bem como no aumento dos salários dos policiais rodoviários federais.

Nesse contexto, a carreira passou a ser de nível superior e hoje é uma das carreiras melhor remuneradas no país. É muito? Não é! Eles querem mais, e estão em constante evolução. O novo governo tende a valorizar as carreiras policiais, e a PRF, sem dúvida, continuará sendo beneficiada pelo bom trabalho e destaque social adquirido ao longo das últimas duas décadas.

  • 1. REMUNERAÇÃO

O salário inicial de um policial rodoviário federal será, a partir de primeiro de janeiro de 2019, R$ 9.889, 88 e o final de R$ 16.552,34. Além do salário, o policial rodoviário federal tem direito ao auxílio-alimentação no valor de R$ 458,00, e de auxílio-saúde no valor R$ 105,79 por dependente, em média.

Os policiais rodoviários federais também passaram a ter direito ao “Plantão Voluntário”, o qual já foi aprovado em lei, e está em fase avançada de regulamentação e pagamento pela instituição, o que implicará no pagamento adicional de R$ 420,00 (quatrocentos e vinte reais) por plantões voluntários de seis horas, e a quantia de R$ 900,00 por plantões de doze horas.

É importante ressaltar que a quantia é de natureza indenizatória, não incidindo imposto de renda ou contribuição previdenciária, o que implica no pagamento dos valores integrais dos plantões aos policiais.

  • 2. QUANTIDADE DE VAGAS DO CONCURSO E DA NECESSIDADE

A Polícia Rodoviária Federal conta hoje com aproximadamente 10 mil policiais distribuídos em todo o País. O efetivo é o mesmo do ano de 1994, mesmo a população e o fluxo de veículos não parando de crescer desde então.

A administração da polícia já reconheceu que há um déficit de 5 mil policiais, sendo que mais de 2 mil vacâncias estão prestes a acontecer, em decorrência de aposentadorias.

Pelo que se percebe, o concurso para 500 vagas visa preencher uma fração mínima da necessidade da Polícia Rodoviária Federal. Há informações de que deve ocorrer concursos seguidos e anuais para recomposição da força de trabalho. Se vai acontecer, só Deus sabe! Uma coisa é certa, temos um dos principais concursos de 2019 com as inscrições abertas.

  • 3. INSCRIÇÕES:

As inscrições para o concurso da PRF 2018 podem ser realizados no endereço eletrônico do CESPE, no seguinte link: http://www.cespe.unb.br/concursos/prf_18/

As inscrições podem ser realizadas até às 18 horas do dia 18 de dezembro de 2018. Já o valor de R$ 150,00 (cento e cinqüenta reais) da taxa pode ser pago até o dia 15 de janeiro de 2019.


  • 4. VAGAS DO CONCURSO 2018:

O candidato ficará vinculado à Unidade da Federação em que escolher a vaga, no momento da inscrição. O ocupante do cargo de Policial Rodoviário Federal permanecerá preferencialmente no local de sua primeira lotação por um período mínimo de três anos, exercendo atividades de natureza operacional voltadas ao patrulhamento ostensivo e à fiscalização de trânsito, sendo sua remoção condicionada a concurso de remoção, permuta ou ao interesse da administração.

  • 5. DAS PROVAS:

O concurso para policial rodoviário federal envolve duas etapas: a primeira etapa, que é composta das provas do quadro abaixo, e uma segunda etapa, a qual será realizada através do curso de formação.

A segunda etapa será composta de curso de formação profissional, de caráter eliminatório e classificatório, de responsabilidade da Polícia Rodoviária Federal e do Cebraspe(CESPE).

  • 6. MATERIAL GRATUITO DA PROLUNO:

Como nosso objetivo é sua aprovação, elaboramos diversos materiais gratuitos que podem te ajudar nessa caminhada:

Grupo de WhatsApp para compartilhar assuntos:


  

Rotina e preparação para o concurso da Polícia Rodoviária Federal:

https://proluno.com.br/liveclass/PRF-Rotina-e-Preparacao-para-o-concurso

  • 7.CURSOS DA PROLUNO –PRF:

Os nossos professores também disponibilizaram diversos cursos para o concurso, com uma didática incrível e atualizadíssimos. Confira!

Legislação de trânsito e resolução do CONTRAN:                     Direito Constitucional para PRF (2018)              

                                   

 Matemática - PRF                                                Ética no Serviço Público PRF 

                            

Lei 8.112 (RJU) para PRF

Veja também

Deixe seu comentário