Análise do edital do concurso TRF 2ª Região

Olá, Prolunos!

E mais um edital saiu! Como já noticiado aqui na Proluno, foi divulgado nesta quarta-feira, dia 23 de novembro, o edital para o concurso do Tribunal Regional Federal da 2ª Região, que abrange os Estados do Rio de Janeiro e Espírito Santo. Você olhou o edital e se deparou que é para cadastro de reserva para todos os cargos, que incluem Técnico e Analista. Mas concurseiro que é concurseiro mesmo já estuda pensando na nomeação, independente se o concurso visa ao preenchimento de vagas imediatas ou cadastro de reserva.

De qualquer forma, para não restar dúvidas, o último concurso para o TRF 2, que foi realizado em 2011, também foi para cadastro de reserva e, até então, já nomeou 1.226 aprovados, entre técnicos e analistas. Confira os números detalhados nas tabelas abaixo.

Além disso, em média, a cada três meses, 20 servidores do TRF 2 se aposentam. Portanto, vagas sempre surgindo. Então estude! E as inscrições já começaram. Isso mesmo! Edital saiu e no mesmo dia a abertura das inscrições, que iniciou desde às 9h da manhã e se estenderá até às 23h59 do dia 29 de dezembro, sendo realizada por meio do site da CONSULPLAN, que é a organizadora do concurso. Lembrando que é no horário oficial de Brasília. Como até dezembro ainda estará em vigor o horário de verão e, como algumas regiões do país não estão abrangidas por ele, fiquem atentos ao horário correto de encerramento da inscrição, que é o de Brasília. 

As provas serão realizadas nos dias 05 e 12 de março de 2017, a depender do cargo.

DIA 05/03/17

MANHÃ- 8h00 às 12h00 (horário de Brasília/DF)

Analista Judiciário/Arquivologia - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Biblioteconomia - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Contadoria - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Enfermagem - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Enfermagem do Trabalho - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Estatística - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Medicina Clínica - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Medicina do Trabalho - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Medicina Psiquiatria - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Odontologia - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Psicologia - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Serviço Social - Área Apoio Especializado Técnico Judiciário/Enfermagem - Área Apoio Especializado Técnico Judiciário/Informática - Área Apoio Especializado Técnico Judiciário/Segurança e Transporte - Área Administrativa Técnico Judiciário/Telecomunicações e Eletricidade - Área Administrativa

TARDE: 14h00 às 18h30 (horário de Brasília/DF)

Analista Judiciário/Arquitetura - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Engenharia Civil - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Engenharia Elétrica - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Engenharia Eletrônica - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Engenharia Mecânica - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Informática - Desenvolvimento - Área Apoio Especializado Analista Judiciário/Informática - Infraestrutura - Área Apoio Especializado Técnico Judiciário/Sem Especialidade - Área Administrativa

DIA 12/3/017

MANHÃ: 8h00 às 12h30 (horário de Brasília/DF)

Analista Judiciário/Sem especialidade - Área Judiciária

TARDE: 14h30 às 19h00 (horário de Brasília/DF)

Analista Judiciário/Oficial de Justiça Avaliador Federal - Área Judiciária Analista Judiciário/Sem especialidade- Área Administrativa

As provas objetivas englobarão:

Conhecimentos Gerais - 10 a 20 questões, dependendo do cargo, e terão peso 1 por questão para todos.

Conhecimentos Específicos - 30 a 40 questões, também dependendo o cargo, e peso 2 por questão para todos.

Alguns cargos contarão ainda com prova dissertativa que será realizada na mesma data das provas objetivas

Redação: Analista Judiciário – área Administrativa e Técnico Judiciário – administrativa. A redação, que terá peso 3, é de caráter habilitatório e classificatório. Aqui você terá que desenvolver um texto dissertativo sobre um assunto de interesse geral

Estudo de Caso – essa prova será aplicada para quem vai concorrer aos cargos de Analista Judiciário/Oficial de Justiça Avaliador Federal - Área Judiciária, Analista Judiciário/Sem especialidade - Área Judiciária, Analista Judiciário/Arquitetura - Área Apoio Especializado, Analista Judiciário/Engenharia Civil - Área Apoio Especializado, Analista Judiciário/Engenharia Elétrica - Área Apoio Especializado, Analista Judiciário/Engenharia Eletrônica - Área Apoio Especializado, Analista Judiciário/Engenharia Mecânica - Área Apoio Especializado, Analista Judiciário/Informática/Desenvolvimento - Área Apoio Especializado e Analista Judiciário/Informática/Infraestrutura - Área Apoio Especializado.

O estudo de caso vai contar com 3 questões práticas, para as quais o candidato deverá apresentar por escrito as soluções. Os temas vão abordar conteúdo relacionado a conhecimentos específicos, conforme assuntos que constam no Edital, adequados às atribuições do cargo que você se inscreveu.

SOBRE A BANCA

A Consulplan é uma banca com provas de múltipla escolha com alternativas de A ate D. Além de estudar por provas anteriores para você se familiarizar, para se sair bem em provas dessa banca é preciso saber que ela não abrange em suas questões textos longos ou contextualizados, e geralmente traz textos de jornais ou literário. Além disso, nas matérias de Direito costuma cobrar o que chamamos de letra da lei ou lei seca.

Claro que você deverá estudar o que está no edital, por meio das leis, doutrinas, jurisprudências, fazendo o máximo de exercícios, pois nada impede que ela possa mudar sua abordagem para os próximos concursos, incluindo TRF 2. Mas para ajudar a entender um pouco como é a Consulplan, abaixo seguem algumas dicas do que foi predominante em concursos anteriores nas disciplinas mais básicas nessa banca

Português – contém textos pequenos, há pouca contextualização e aborda gramática normativa, principalmente assuntos como crase, pontuação, colocação pronominal, acentuação e ortografia

Informática – nessa disciplina a Consulplan costuma cobrar o que usamos no dia a dia, com destaque paras os componentes básicos do computador como um dos conteúdos mais cobrados

Constitucional – Leia e releia quantas vezes forem necessários os artigos da Constituição Federal que serão cobrados. A banca cobra estritamente o que está nela. 

Administrativo – Assim como em Constitucional, aqui também predomina a letra da lei

Convém ressaltar que a Consulplan já realizou processos seletivos e concursos públicos de prefeituras, Correios, IBGE, Tribunal Regional do Trabalho, Tribunal Regional Eleitoral, Embrapa, Aeronáutica, Ministério da Educação, dentre outros.

POR QUE FAZER TRF 2?

Com remuneração inicial de R$ 6.168,00 para técnicos judiciários e R$ 10.120,00 para analistas judiciários, ingressar no TRF 2ª é o sonho da estabilidade junto com bons salários e em um bom órgão. E como alguns aumentos do poder judiciário foram aprovados pelo Congresso Nacional e sancionados pelo Presidente da República, você, futuro técnico, passará a ganhar em 2017 a remuneração de R$7.320,00; e você, futuro Analista, R$ 11.405,00. Além desses excelentes atrativos, os servidores contam com reembolso parcial e proporcional de creche e participação na assistência médica hospitalar, além do plano de cargos.

APROVAÇÃO

Estudar bastante, claro. Temos aí um pouco mais de três meses até as provas. Mas além disso, vale destacar alguns dados relacionados ao último concurso para o órgão para que você possa se basear melhor em seus estudos.

De acordo com o último edital, para ser aprovado era necessário fazer a pontuação mínima de 150 pontos. Nesse sentido, veja a seguir os pontos do primeiro colocado no concurso de 2012 para o cargo de técnico área administrativa e os do ficou na posição 489º, todos para o estado do Rio de Janeiro.

1º lugar - 230,13 pontos

Conhecimentos gerais: 78,05

Conhecimentos específicos: 152,08

482º lugar (inclusive já foi nomeado; até então, novembro de 2016, foi chamado até o 559º lugar) - 203,8 pontos

Conhecimentos Gerais - 58,36

Conhecimentos Específicos - 144,72

Para o concurso que acontece em março de 2017, será considerado habilitado o candidato que tiver obtido, na somatória das provas de Conhecimentos Gerais e de Conhecimentos Específicos, pontuação igual ou superior a 60% do total de pontos possíveis.

A nota final no concurso dos candidatos habilitados para os cargos de Analista Judiciário e Técnico Judiciário, de todas as Áreas e Especialidades, será igual ao total de pontos obtidos nas Provas Objetivas e de Estudo de Casos ou Redação, quando houver.

E então, agora é hora de arregaçar as mangas, rever planejamento, quadro de horários, abdicar de baladas, festas de fim de ano, carnaval e encarar mais essa excelente oportunidade de fazer de 2017 um dos seus melhores anos com o tão desejado cargo público. 

Para ver o conteúdo programático e demais informações, CLIQUE AQUI!

Bons estudos!

Veja também

Deixe seu comentário