O poder do nicho para o professor

Professor, seu público tem fome de que? Aliás, qual é seu público? Onde ele está? O que ele realmente valoriza em seu trabalho? Que tipo de atividade o atrai? Como seu público ajuda na sua carreira? Muitas perguntas e possivelmente respostas sim, não ou talvez, não é mesmo. Para ajudá-los a ter respostas mais adequadas a essas perguntas nossa conversa hoje é sobre o que é nicho e como ele pode ajudar no seu trabalho. Tal como uma empresa é preciso que o professor tenha um eficiente gerenciamento mercadológico (voltamos a lembrar do nosso post “Seja uma autoridade na sua área”, com a correlação professor-empresa-marca-produto). E isso, antes de começar qualquer atividade que venha fazer, passa necessariamente pela identificação do seu nicho.

Mas e o que é nicho? Dentre alguns de seus significados, que vão desde uma cavidade na parede até nicho ecológico, o que nos interessa aqui é o conceito de que se trata de um público específico, definido, de um segmento de mercado. É basicamente quem você vai ajudar com seu trabalho e para aonde você os levará. Por exemplo, seu público-alvo podem ser apenas estudantes que visam ao cargo de auditor da Receita Federal; alunos que pretendem a área de docência; um segmento que prefere mais videoaulas do que presenciais; um público mais antenado com o facebook; outro com o instagram; ou o que não está no Snapchat. E então, já deu para entender e identificar seu nicho? Agora ficou mais fácil e claro, não é mesmo?

No entanto, os diferentes tipos de nicho possuem um elemento comum que levará a gente para a próxima etapa de nossa conversa: como o nicho ajuda em seu trabalho. Quando se tem conhecimento de qual é seu público específico, você foca energia naquilo que trará o resultado almejado. As estratégias, os esforços se concentram para oferecer valor para seu público-alvo e, consequentemente, para você também. Pensando nisso, vou elencar alguns pontos que ajudarão você a entender melhor a fundamental importância da identificação do nicho para o seu objetivo como professor.

Especialização – o nicho gera produto por meio da especialização. Mas como assim? A partir do momento em que você conhece o seu público, suas necessidades e foca neles, você se especializa naquilo que o mantém em contato com ele. Quando você sabe para quem direcionar o compartilhamento de conhecimento, torna-se mais fácil ter um diálogo mais profundo com seu aluno, pois você conhecerá a realidade dele, dará a oportunidade para que saiba que você domina, é referência em determinado assunto e, assim, será o especialista, a pessoa mais preparada para ajudá-lo em sua empreitada. Entre diversos professores, o aluno escolherá aquele em que domina bem a área. Se o seu nicho é focado na área fiscal e você pretende dar aulas especificamente para quem almeja ser auditor da Receita Federal, você pode pesquisar qual a maior carência desse público quando procura cursos visando ao cargo. Assim, por exemplo, pode se especializar em disciplinas como Comércio Internacional ou Legislação Aduaneira, áreas não tão comuns e bastante específica. É uma relação de expectativa e necessidade que pode gerar especialização, credibilidade e referência.

Melhor direcionamento de ações e uso de ferramentas – Sem dúvidas, não dá para sair atirando para todo lado e de qualquer forma. Quando você conhece seu público, a sua linguagem, a sua identidade visual, seu site, o que você publica nas redes sociais (ou até quais delas usar) estarão focados e orientados a partir da lógica de seu nicho. Você não será tão ativo com seu conteúdo e ações pelo Snapchat se seu público pouco está lá, por exemplo, ou até mesmo não tem interesse em estar. Se você é professor de Português pode manter um blog sobre dicas e tira dúvidas sobre termas que mais os alunos têm dificuldade em aprender e até mesmo onde encontrar informações precisas. Conhecer o público seria como oferecer serviços personalizados. A identificação do seu nicho leva a uma certa facilidade em se posicionar de forma correta, seja em sala de aula, seja nas mídias sociais, seja em palestras, eventos, seja até mesmo quando escreve artigos ou livros. Lembrará de quem vai lê-los.

Marketing pessoal – ter um nicho ajudará você com o network, no sentido de que poderá participar ativamente de eventos, páginas, palestras em que seu público se encontra e o seu trabalho possa se propagar com maior facilidade. Se você é especialista em Segurança do Trabalho pode oferecer palestras para empresas ou indústrias para manter os empregados das mesmas melhor informados e atualizados sobre o assunto para colocar devidamente em prática no dia a dia.

Novos mercados – ter conhecimento sobre quem é seu público pode ajudar, inclusive, na prospecção de novos mercados ou, como podemos melhor denominar, outras áreas de atuação. O nosso Proluno é um bom exemplo com o que se propõe a fazer. Além disso, por exemplo, se o seu público perpassa por questões que vão além do conteúdo ministrado, como foco, disciplina, motivação, autoconhecimento, você pode inserir um trabalho de coach voltado para estudantes para concursos.

Encontrar o nicho adequado e se organizar e atuar em cima dele é um dos primeiros passos para alcançar o sucesso. Não saia por aí falando para todos os públicos e usando qualquer estratégia. Quando você define seu público-alvo e quanto mais conhece as características dele, maior será a eficácia das suas ações, atividades, métodos, técnicas e meios utilizados. O nicho e como ele pode ajudá-lo traz uma visão integradora de que é importante o posicionamento de forma estratégica, ao passo que ele está intrinsecamente ligado com o seu público-alvo e a percepção que o mesmo tem de você, além da forma que você quer ser visto para ele. Encontrar uma audiência interessada, mantê-la e gerar resultado com isso fica simples quando você a conhece e atende muito bem a ela. 

Veja também

Deixe seu comentário